sexta-feira, 5 de outubro de 2007

O que Vale É o Nosso Amor

Casa, terra,
estrada,chão,
cartas, vidas,
solidão.

Tudo o que a vida cobra,
de tudo o que vier ou for,
o que vale é o nosso amor.


Roupas, tinos,
computador,
vinhos, água,
paladar.

Carro, piscina,
televisão,
bar, esquina,
cantar.

Tudo o que a vida cobra,
de tudo o que vier ou for,
o que vale é o nosso amor.


Sonhos, olhos,
percepção,
céu, poeira,
areia, mar.

Ser, estar,
complicação,
trabalho, hora,
paixão.

Tudo o que a vida cobra,
de tudo o que vier ou for,
o que vale é o nosso amor.



----------------------------

Eu e Bituca


--------------------


Esta é a letra da minha nova música, chamada "O que Vale É o Nosso Amor". Foi gravada para o próximo CD "um Branquinho e um violão" e tive a honra da participação do querido amigo Milton Nascimento divindo o vocal comigo.
Uma coisa muito boa da arte é que ela pode ser entendida em várias concepções e eu acredito que a partir do momento que faço uma canção, não tenho a menor idéia de onde ela vai chegar, nem o quanto ela pode tocar alguém e de que forma.
Nos shows, geralmente, não gosto de ficar comentando muito sobre minhas canções, nem sobre o que quis passar com elas, não que eu não tenha vontade, - adoro fazer isso - mas é justamente para não coibir a liberdade de pensamento das pessoas sobre a arte em questão.
Mas acho que aqui no Blog posso fazer isso! rs.... (ÊêÊê!) Afinal qual seria o sentido do blog se não para me expressar de uma forma mais íntima?
Esta música foi inspirada em um livro espírita, eu estava lendo e parei no meio pra compor, de madrugada.
No livro a personagem era uma menina bem novinha - acho que uns 12 anos - e ela estava muito doente, de cama, à beira do desencarne. Sua família era muito pobre e não tinha condições de cuidar da doença dela. A mãe da menina, conversando com ela, reclamava muito da vida, dizendo que eram pobre, e que não podiam ajudá-la e reclamando sobre toda a situação. A menina como era um espírito em evolução mais adiantada, e sendo sua missão com o desencarne em tempo menor na Terra, repondeu à sua mãe, que nada daquilo importava, que o que importava era ela - a menina - poder cuidar do irmãozinho dela menor, que o que mais importava era o amor deles, a família unida, e querendo mesmo debilitada ajudar nos trabalhos domésticos.
Isso me contagiou diretamente. Faz a gente pensar na vida, no tanto que todos nós reclamamos sobre as situações vividas. Daí foi que fiz o refrão: Tudo o que a vida cobra / De tudo o que vier ou for / O que vale é o nosso amor. E comecei a escrever todas as palavras que significam coisas materias e sentimentos, sucessivamente. Saiu tudo de uma vez e nesta ordem. São na verdade palavras que tem um sentido direto em minha vida, mas que com certeza, deve ter na vida de muitas outras pessoas também, que se identificarão com a letra e a canção. A canção já surgiu junto, tudo de uma vez.
Acho que muita gente vai pensar que fala sobre um amor de casal, sobre como disse em outro post, uma cabana e deixar o mundo se acabar, o que não deixa de ser bom também mas não foi nesse sentido. É um amor bem maior, o amor que envolve todas as pessoas, a humanidade, o amor do mundo. Penso que as pessoas já tem muitos problemas em suas vidas e se tudo fosse com mais amor, seria bem melhor!
Tento fazer com que minha música leve um pouco de paz à todos, e por que não amor?


O que Vale É o Nosso Amor pode ser ouvida em www.myspace.com/heitorbranquinho, e em breve no CD e no clipe!

3 comentários:

Eliana Maria disse... Responder comentário

É isto aí, Heitor!
Não vejo coisa mais linda do que o amor incondicional!
Este sim é amor de verdade, sem precisar de nada em troca. De alma limpa, alma pura, alma candida...
Tenho certeza que vivemos para aprendermos a amar, pois tudo é o Amor e então:
O que vale é o nosso amor.

Leopoldina disse... Responder comentário

Adorei saber de onde veio está música. Muitas vezes as letras saltam aos nossos olhos, de uma vez.
Gostaria de sber que livro é esse. Bj grande e até mais!!!

Heitor Branquinho disse... Responder comentário

RESPOSTA: Oi Leopoldina! O livro se chama "Laços Eternos" da Zíbia Gaspareto.
bjs....