quarta-feira, 21 de abril de 2010

21 de Abril

2595999

Vai nascer um novo chão
Vai nascer um novo centro
Vai nascer um novo tempo

Vão soltar cada amarra
Vão pisar um novo solo
Vão voar da escuridão

Enfrentar o inimigo
Desbravar o céu azul
Derrubar cada canhão

Da coroa portuguesa
Da distância do serrado
Das milícias do Estado

Ser pleno
Ser plano
Ser ceifado

(Homenagem à Tiradentes, Juscelino Kubitschek e Tancredo Neves, mineiros que levaram à frente seus ideais de liberdade)

3 comentários:

Anônimo disse... Responder comentário

que tanto de mineiro!

kellen disse... Responder comentário

E A POESIA QUE ENCANTA !!!

Maria Valéria disse... Responder comentário

Belo!
Os versos são seus, certo?

Beijos.